facebook 19
twitter 19
andes3

WhatsApp Image 2020 11 20 at 22.49.54A AdUFRJ começa na segunda-feira, dia 23, um levantamento dos professores que deveriam receber o adicional de insalubridade ou radiação ionizante nos contracheques. O sindicato vai reunir os dados para buscar uma solução administrativa junto à reitoria.
Chegam ao sindicato diversas queixas de solicitações não analisadas pela pró-reitoria de Pessoal (PR-4). Há casos de pedidos novos ou de reinclusões, quando o docente perdeu o adicional por algum motivo e não conseguiu mais recuperá-lo.
Nas duas situações, o processo não é avaliado ou a própria equipe técnica da PR-4 se declara incapacitada para emitir o laudo, o que impede a concessão do benefício.
Além de ser uma forma de retribuição mínima ao servidor que se expõe a agentes nocivos à saúde ao longo da carreira, o adicional também pode representar um caminho mais rápido para a aposentadoria. No início de setembro, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que os funcionários públicos podem converter o tempo especial trabalhado nestas condições de risco à saúde em um tempo comum, ampliando o período de contribuição.
Para participar do levantamento, será necessário acessar um formulário no google forms e preenchê-lo até o dia 2 de dezembro. Aqueles que já enviaram seus dados para os representantes da AdUFRJ na sua unidade não precisam fazê-lo novamente.
Participe e avise os colegas! Também será divulgada em breve a data de uma reunião para todos os interessados no assunto.
Acesse o link em: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdn1yomizS8rHG1If29f_KbFoI7cuNh65shcbDRtgAcy7fNLw/viewform?usp=sf_link

Topo