- Adufrj - http://www.adufrj.org.br -

Autoridades que compareceram à posse falam sobre nova diretoria

Pingueli

 Pingueli2

Luiz Pinguelli Rosa – Primeiro presidente da Adufrj, em 1979, e professor emérito da Coppe
“Estou aqui porque me identifico com as questões colocadas pela Tatiana e pelos demais colegas que estão tomando posse. Dá um caráter renovador à Adufrj-SSind. Com mais atenção a questões acadêmicas, sem deixar de lado as reivindicações dos professores. Em particular neste momento do país, em que há um certo colapso de governo, de oposição, de parlamento, de tudo. A Adufrj-SSind pode ter um papel de organizar este debate das questões que tratem do país, para além da universidade.”

Ildeu Castro – vice-presidente da SBPC
“Temos uma história, a SBPC e o movimento docente (Adufrj e Andes), de muitas atividades em comum. Por exemplo, eu era da direção do Andes e interagimos muito com a SBPC na época da Constituinte, na década de 80. E, depois, em muitos momentos e lutas na defesa da melhoria do ensino, da pesquisa brasileira. Vemos com muita satisfação a nova diretoria, inclusive com essa preocupação de se aproximar das sociedades científicas e trabalharmos em conjunto nas nossas ações políticas, no parlamento, na atual situação. Acho que podemos fazer muito para melhorar a universidade brasileira.”

Roberto Leher – reitor da UFRJ
“Na UFRJ, temos uma tradição de movimento docente muito ativo e protagônico, com grande repercussão no debate nacional sobre o futuro da educação pública, sobre o trabalho docente. Avaliamos que a história da Adufrj e do Andes, de uma forma mais geral, se confunde com a história da universidade brasileira desde o final dos anos 70. Temos, atualmente, dedicação exclusiva, regime jurídico único, a autonomia universitária… todas essas conquistas estruturantes para a universidade devem-se às lutas do movimento docente. Como reitor da universidade, só posso manifestar reconhecimento à diretoria e desejo de êxito para um mandato fecundo, positivo e que fortaleça a luta do movimento docente de âmbito nacional, tendo em vista que as medidas do chamado ajuste fiscal golpeiam duramente a universidade brasileira e a educação pública e precisamos de lutas no âmbito nacional.”

 Edson Watanabe –diretor da Coppe
“Votei na Tatiana que conheci aluna, eu já sendo professor. Acredito que ela vai dar prioridade para o lado acadêmico o que é fundamental  para universidade.”

Personalidades