- Adufrj - http://www.adufrj.org.br -

Cotav volta a ser tema no Conselho Universitário

A Comissão Temporária de Alocação de Vagas foi assunto no Conselho Universitário do dia 14. A professora Cláudia Morgado, do Centro de Tecnologia, criticou a realização de concursos sem programação prévia. “No ano passado, foram distribuídas 86 vagas sem Cotav. E vaga sem Cotav é reserva técnica de reitor. Ninguém nunca foi contra a reserva técnica, mas ela gira em torno de 10%”, reclamou a professora.

O número insuficiente de vagas destinadas às unidades, crítica que vem sendo realizada também pela Adufrj, foi outro ponto levantado pela docente. “Em 2009, a mesma Cotav distribuiu vagas para extensão, conversão de substitutos para permanentes e para reposição por vacância. Não há nenhuma situação de distribuição de vagas em que a comissão não possa atuar. Estão trabalhando com 150 vagas, eu solicito que se aumente para 500”, disse Cláudia.

Para a reitoria, a atual Cotav foi criada apenas no âmbito de reposição de vagas. “Os atuais critérios não contemplam vagas futuras. Precisamos fazer uma projeção de aposentadorias, que podem passar de 800 por conta de mudanças nas regras da Previdência”, disse o reitor Roberto Leher. Para ele, não há como aumentar a quantidade de vagas, porque a UFRJ dispõe de poucos códigos para realizar concursos. Cláudia Morgado discorda: “O método já existe. Temos legislação para isso. Como se faz uma universidade de excelência sem qualidade docente? Perdemos ótimos quadros porque não planejamos nossas contratações”.