Sessão do Senado que aprovou a reforma trabalhista - Foto: Jonas Pereira/Agência Senado

Redação Adufrj

adufrj@gmail.com

Foto: Sessão do Senado que deliberou sobre a reforma trabalhista – Jonas Pereira/Agência Senado

Em nota, a diretoria da Adufrj critica severamente a Reforma Trabalhista, aprovada pelo Senado Federal, na noite de terça-feira, 11: “Uma reforma desta importância não poderia ter sido aprovada como foi: sem debate, por um governo ilegítimo e parlamentares claramente favoráveis ao empresariado. Um dos principais pontos é o fortalecimento da terceirização e da pejotização, pois foram criados mecanismos, junto com a lei da terceirização da atividade-fim, para que as pessoas possam ser contratadas como PJ (sem direitos trabalhistas) para uma função que já exerciam.

Há outros pontos em que a mudança é de fundo, como a prevalência do acordado sobre o legislado, o que enfraquece os sindicatos, fora a pura crueldade com gestantes e lactantes.

Para terminar, tão urgente quanto analisar os absurdos, é entender porque, mesmo sendo impopular, feita por um governo enfraquecido, acusado de corrupção por todos os lados, a reforma passou com tão pouca resistência”.

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)