- Adufrj - http://www.adufrj.org.br -

Internacionalização sem orçamento

A pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa da UFRJ, Leila Rodrigues, criticou o recém-criado Programa Institucional de Internacionalização de Instituições de Ensino Superior e de Institutos de Pesquisa do Brasil (Capes/PrInt). A iniciativa do MEC pretende aportar R$ 300 milhões anuais em até 40 propostas das universidades. A duração do apoio será de no máximo quatro anos.

“Era para ser um superedital”, argumentou a pró-reitora. “Mas trezentos milhões de reais, divididos entre até 40 instituições, é muito pouco”, completou. Leila informou que a primeira sinalização do MEC sobre o programa aconteceu durante encontro de pró-reitores da área há um ano: “Eles falaram que a descontinuidade do Ciência sem Fronteiras liberaria verbas para outro tipo de ações na colaboração internacional”. A assessoria da Capes não confirmou se as verbas do novo programa têm origem no fim do Ciência Sem Fronteiras.

De acordo com o edital, um dos objetivos do programa é estimular a formação de redes de pesquisas internacionais. As instituições concorrentes devem ter no mínimo quatro programas de pós-graduação recomendados pela Capes nas duas últimas avaliações e, pelo menos, dois cursos de doutorado na mesma situação: “Uma instituição com quatro programas dentro dos critérios compete da mesma forma que uma instituição do porte da UFRJ”, apontou a pró-reitora. “Não há diferenciação entre universidades e institutos. Ou entre instituições públicas e não públicas”, acrescentou Leila.

Na UFRJ, uma portaria de 11 de maio instituiu um Comitê Gestor, com representantes dos Conselhos de Ensino de Graduação e de Ensino para Graduados (CEG e CEPG), para tratar da política de internacionalização da universidade. E, segundo a pró-reitora, o assunto foi discutido em sucessivas reuniões do comitê com diretores e decanos, além dos colegiados acadêmicos.

Prazo

O prazo para inscrição de propostas das instituições vai até 18 de abril de 2018. E a divulgação do resultado está prevista para julho de 2018

Resposta da Capes

A assessoria da Capes limitou-se a responder que o formato do Programa Capes-PrInt “permite atender à maioria das instituições vinculadas à pós-graduação brasileira, entre as quais encontra-se a UFRJ”.