Lancamento1
Mão Tse Tung e as lutas de junho no Brasil

Carlos Vainer usou a imagem mais inspirada da noite, ao tentar traduzir as jornadas de junho: “uma fagulha pode incendiar uma pradaria”, disse o professor do Ippur-UFRJ, citando Mao Tse Tung, o líder revolucionário que libertou a China do obscurantismo. A analogia de Vainer serviu também à argumentação de Mauro Iasi na reflexão de quinta-feira 22 sobre a explosão das massas nas ruas do país. Iasi, professor da ESS-UFRJ, observou que incêndio passou, mas as brasas continuam espalhadas por aí, numa referência aos protestos que continuam acontecendo nas cidades – especialmente no Rio de Janeiro e São Paulo. O pretexto para a reunião que lotou o auditório do CFCH na Praia Vermelha foi o lançamento do livro Cidades Rebeldes, editado pela Boitempo (114 páginas, 10 reais). O livro reúne 18 artigos de autores diversos que procuram entender o incêndio da “pradaria” Brasil.  Além de Carlos Vainer e Mauro Iasi, na mesa mediada pela professora Maria Malta, participaram os professores Felipe Brito (UFF) e Pedro Rocha de Oliveira (Unirio), todos com artigos incluídos na coletânea. Leia mais no Jornal da Adufrj


ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)