Ministro Mendonça Filho (à direita), do MEC, e Emmanuel Tourinho (ao centro), presidente da Andifes, encontraram-se no dia 10 de agosto - Foto: Divulgação

Kelvin Melo

kelvin@adufrj.org.br

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior divulgou, no dia 25, uma nota sobre a preocupante situação financeira das universidades. A Andifes observa que o orçamento de 2017 já representou um corte significativo em relação ao de 2016 e esclarece que os recursos ainda não foram inteiramente liberados.

Para 2018, a associação apresenta um quadro ainda pior: no custeio, “o orçamento para 2018 mantém os valores da matriz de 2017, reduz o Reuni em aproximadamente 11% e não recompõe a inflação do período, além de desconsiderar a expansão do sistema”. Também informa que o MEC não disponibilizou os limites orçamentários de investimento para o ano que vem. Se a situação permanecer assim, a Andifes alerta que poderão ser prejudicadas: “a aquisição de livros, equipamentos de laboratórios, softwares e a continuidade das obras em andamento já contratadas”.

Confira a Nota Andifes-Orçamento.

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)