- Adufrj - http://www.adufrj.org.br -

Reitoria cede à pressão e Cotav distribui 230 vagas

A reposição de professores da UFRJ terá um volume bem maior do que as 120 vagas inicialmente anunciadas pelo reitor Roberto Leher, em agosto. Após muita pressão da comunidade acadêmica, serão 230.

Uma sessão conjunta do Conselho de Ensino de Graduação com o Conselho de Ensino para Graduados, em 31 de outubro, aprovou o relatório da Comissão Temporária de Alocação de Vagas que indica a distribuição de 230 concursos de forma imediata e mais 47 para um futuro edital. O documento chega ao Conselho Universitário no próximo dia 16.

A presidente da Cotav, professora Maria Alice Zarur, informou que, com o reforço na disponibilidade das vagas, as unidades com maior defasagem docente terão 70% das demandas por concursos docentes atendidas. Já as unidades com a relação docente/carga de horária menos apertada terão 50% das solicitações contempladas.

De acordo com o pró-reitor de Pessoal (PR-4), Agnaldo Fernandes, o incremento no número de vagas é justificado pela depuração dos dados: “Sempre há atualização nos levantamentos”, argumentou. Ele também declarou que “a administração não trabalha com reserva técnica do reitor”. “Todas as vagas são da UFRJ”, completou.

Ajustes finais
A resolução Cotav 2017 foi aprovada por unanimidade. Mas recebeu dois ajustes de última hora: ampliação do período analisado para o cálculo das cargas docentes de 2014/2 a 2017/1 (não apenas 2016) e uso de média das avaliações Capes e INEP para pontuação. “Em 2016, houve a questão dos trancamentos especiais em alguns cursos”, explicou Maria Alice.

Em relação à nota, a presidente da Cotav explicou que antes se aproveitava a maior entre os programas: “Não seria justo uma unidade com apenas um dos programas de nota 7 receber a mesma pontuação que outra unidade que tem três programas com a nota 7. A ideia é avaliação da unidade como um todo”.

O ranqueamento entre as unidades não chegou a ser exposto ou discutido. Maria Alice expôs os dois parâmetros que nortearam a distribuição: a relação entre a carga horária e o número de docentes (índice da unidade) e um teto de vagas. Ela destacou outros dados identificados como “o envelhecimento do corpo docente da UFRJ, particularmente no Centro de Tecnologia”, e “um expressivo número de exonerações em Macaé”. De fora A metodologia aplicada pela Comissão foi elogiada pelos conselheiros. Mas problemas também foram identificados. Cursos com especificidade na relação docente-aluno, com turmas pequenas, como a Fisioterapia, Música e Artes, entre outros, foram lembrados como prejudicados pelo cálculo do índice das unidades.

Unidade Vagas solicitadas Vagas obtidas
Instituto de Geociências 12 3
Instituto de Química 17 11
Instituto de Matemática 28 13
Instituto de Física 16 11
Observatório do Valongo 2 1
NCE 6 —-
NIDES 4 —-
IMA – Instituto de Macromoléculas 9 —-
Escola de Química 12 4
Coppe 24 13
Escola Politécnica 36 16
FACC 23 7
IPPUR 9 5
Instituto de Economia 10 8
COPPEAD 18 4
Faculdade Nacional de Direito 12 7
Relações Internacionais 3 —-
Defesa e Gestão Estratégica – DGEI 1 —-
Escola de Música 16 2
Faculdade de Arquitetura e Urbanismo 26 10
Faculdade de Letras 14 12
Escola de Belas Artes 24 8
Escola de Comunicação 15 4
Escola de Serviço Social 31 8
Faculdade de Educação 12 8
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais 33 8
Instituto de História 10 4
Instituto de Psicologia 31 8
NEPP-DH 4 1
Instituto de Biofísica 10 4
Instituto de Ciências Biomédicas 12 5
Instituto de Biologia 10 3
Instituto de Bioquímica Médica 8 3
CENABIO 4 —-
Escola de Enfermagem Anna Nery 10 3
Escola de Educação Física e Desportos 22 6
Faculdade de Farmácia 5 1
IESC 7 1
Instituto do Coração Edson Saad- ICES 9 —-
IPPN 3 —-
IPUB 4 —-
Faculdade de Medicina 49 13
Instituto de Microbiologia Paulo de Goés 10 2
NUPEM 4 —-
NUTES 6 1
Instituto de Nutrição 4 2
Faculdade de Odontologia 31 2
Museu Nacional 12 3
Polo de Xerém 7 1
Campus de Macaé 42 4
TOTAIS 727 230