Kelvin Melo

kelvin@adufrj.org.br

A universidade consolidou sua excelência na avaliação quadrienal da Capes sobre os programas de pós-graduação. Em 116 cursos da instituição, 55% alcançaram as notas mais altas do sistema, entre 5 e 7. Dezessete cravaram o conceito máximo, um a mais que no resultado anterior. Sem os 22 mestrados profissionais, o índice sobe para mais de 65%: 62 em 94. Os números finais serão divulgados em 20 de dezembro.

Também entre os programas acadêmicos, 23 melhoraram o desempenho, 52 mantiveram o conceito anterior e 19 caíram. A pró-reitora de Pós-graduação e Pesquisa, professora Leila Rodrigues, ressaltou que o desempenho da UFRJ foi positivo, principalmente se considerados os cortes de orçamento sofridos nos últimos anos. “A mensagem fundamental é que a pós da universidade se mantém como excelente”, afirmou. Ela informou que o Conselho de Ensino para Graduados (CEPG) desta sexta-feira (22) vai discutir os resultados. A professora destacou o salto de dois níveis, de 4 para 6, do programa de Administração do Instituto Coppead, algo muito raro de acontecer.

Professora do Instituto de Bioquímica Médica e pró-reitora da Pós-graduação de 2011 até 2015, Débora Foguel também fez um exame preliminar dos resultados da UFRJ. Segundo ela, houve mudanças sutis no quadro geral da universidade. Mas também considerou que este “congelamento” é bom, no contexto dos recentes cortes orçamentários. “Que ficaram mais intensos a partir de 2016. Esta avaliação talvez ainda não espelhe a situação”. Foguel viu, com orgulho, um crescimento muito importante dos programas do Centro de Ciências da Saúde. “Aqui está a excelência da área de saúde do país”, observou.

Melhor do Brasil
Outra boa notícia para a UFRJ foi a divulgação do ranking da Folha de S. Paulo. Pelo segundo ano consecutivo, a universidade foi eleita a melhor do país. A instituição obteve uma pontuação final de 97,42. Em segundo e terceiro lugares, ficaram a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade de São Paulo (USP) com notas 97,31 e 97,24, respectivamente.

ADICIONAR COMENTÁRIO

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

(*)

(*)