- Adufrj - http://www.adufrj.org.br -

Violência volta a assustar a Cidade Universitária

“Abaixei a cabeça e fiquei quieto, pensando que a vida era boa e que não podia acabar ali”, afirmou o médico Fábio Cuiabano sobre os momentos de tensão que passou na manhã do último dia 19. Ele foi uma das duas vítimas do assalto no estacionamento ao lado do Hospital Universitário. Mais de dez bandidos armados de fuzis renderam um vigilante, além de Fábio e outro médico, que chegavam para o trabalho.

Para o prefeito universitário, Paulo Ripper, as características do assalto perto do hospital não deixam dúvidas de que se trata da mesma quadrilha que já cometeu este tipo de crime na Letras e no Centro de Tecnologia. “É inconcebível. Eles já estão à vontade aqui”. No entanto, como a segurança da UFRJ é feita de forma integrada com as polícias Civil e Militar, a Cidade Universitária sofre com a falta de recursos do estado. “Eles têm problemas estruturais claros. E eu tenho apenas 108 servidores vigilantes para todos os campi”.

Leia mais em: Protesto em frente ao hospital cobra mais segurança [1]